Arquivo da tag: terminal

Como atualizar a versão do Openssl no Mac OSX Mountain Lion

Olá, pessoal,

Vou mostrar aqui como fiz para atualizar a versão do Openssl no meu Mac OSX Mountain Lion.

O Openssl atualizado é uma das dependências para compilar o PHP com a extensão Openssl.

Esse artigo ainda está relacionado com a atualização do PHP na minha máquina usando o php-build e o phpenv do CHH.

Então vamos lá, e só para não esquecer, este artigo foi baseado nessa resposta do stack overflow e nesse outro artigo aqui.

Para começar, abra seu terminal para verificar qual a versão do Openssl que você tem instalada:

$ openssl version

Aqui, aparecia a versão OpenSSL 0.9.8r 8 Feb 2011.

No momento da escrita, março de 2013, a última versão disponível no site oficial era a openssl 1.0.1e, vamos então atualizar o nosso sistema.

No início, tentei utilizar a versão disponibilizada pelo Homebrew, mas, mesmo após usar o brew install openssl e o brew link openssl --force (comandos que instalariam o Openssl e depois o registrariam como o Openssl padrão do sistema), a versão disponível no meu terminal continuava desatualizada.

Foi aí que decidi compilar eu mesmo a versão mais nova, fazendo o seguinte:

  • descobrir se o seu sistema operacional é 64bit ou 32bit, você vai precisar dessa informação mais à frente. Para isso, executar: $ uname -m. Se aparecer x86_64 seu computador é 64bit, se aparecer i386 ele é 32bit (estou supondo que o processador do seu Mac seja Intel, e não seja PowerPC. Ele já é Intel, certo? Se não for, melhor parar por aqui…)
  • baixar o fonte do Openssl, última versão, no site  http://www.openssl.org/source/ (geralmente é o primeiro link dessa página, marcado em vermelho como [LATEST]), no meu caso foi o openssl-1.0.1e.tar.gz
  • entrar pelo seu terminal onde você baixou o arquivo (padrão no Mac e na pasta Downloads dentro da sua pasta de usuário, exemplo: $ cd ~/Downloads
  • descompactar o arquivo openssl-1.0.1e.tar.gz, exemplo: $ tar -zxvf openssl-1.0.1e.tar.gz
  • entrar na pasta que acabou de ser criada com a descompactação, exemplo: $ cd openssl-1.0.1e
  • Configurar o fonte, exemplo para 64bit: $ ./Configure darwin64-x86_64-cc --prefix=/usr no-threads shared. Exemplo para 32bit$ ./Configure darwin-i386-cc --prefix=/usr no-threads shared
  • Rodar o make, tente primeiro sem usar o sudo, e, apenas se der erro, rode com o sudo. Exemplo: $ make. Apenas se tiver dado algum erro de permissão: $ sudo make
  • Rodar o make install, mesma orientação acima. Exemplo: $ make install. Se tiver dado algum erro de permissão: $ sudo make install.
  • Feche o terminal.

Pronto, agora você já deve ter instalada a última versão do Openssl, baixada diretamente do site oficial e compilada para o seu sistema.

Para confirmar que deu tudo certo, execute:

$ openssl version

Aqui para mim apareceu OpenSSL 1.0.1e 11 Feb 2013, e para você?

Deixe seus apontamentos aí nos comentários, ou entre em contato, ok?

Até mais!

Este artigo foi publicado originalmente em RogerioPradoJ.com.

Como conectar em servidor por SSH sem informar senha

Este post é para mostrar como conectar num host por ssh sem pedir senha, utilizando para isso a configuração do .ssh/authorized_keys.

SSH

Fonte: http://www.throughput.biz

Primeiro você precisa localizar sua chave ssh pública no seu guest (seu computador que irá acessar o servidor), nos sistemas *NIX ela geralmente está no caminho: ~/.ssh/id_rsa.pub.

Se você não tiver essa chave criada, ou quiser criar uma nova, pode seguir o passo-a-passo do pessoal do Github de acordo com seu sistema operacional (Windows, Linux ou Mac).

 Em seguida, abra esse arquivo da chave pública num editor de texto e copie o conteúdo para a área de transferência.

Fonte: http://www.iconarchive.com/

Fonte: http://certcollection.org/

Após isso, abra o terminal, e conecte por ssh no seu host remoto. Lá acesse a pasta onde estão seus arquivos ssh, geralmente o caminho é ~/.ssh/:

$ cd ~/.ssh/

Faça uma listagem dos arquivos, e confirme se já existe um arquivo chamado authorized_keys. Se não existir ainda, crie-o.

Após isso, abra esse arquivo authorized_keys num editor de texto (eu usei para isso o nano na linha de comando), e cole o que você tinha copiado alguns passos atrás na última linha desse arquivo.

Fonte: http://www.egginfo.org/

Salve o arquivo e está pronto. Dessa forma, sua chave pública estará autorizada para acessar o seu servidor sem precisar digitar a senha novamente.

Fontes:

http://help.github.com/mac-set-up-git/

http://blogs.oracle.com/jkini/entry/how_to_scp_scp_and

http://linuxproblem.org/art_9.html

Este artigo foi publicado originalmente em RogerioPradoJ.com.